sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Medidas polêmicas

Sim, são polêmicas, mas funcionam. Níguem pega nínguem sem autorização expressa do papi ou, principalmente da mami.

Para minha indignada sogra e outras pessoas igualmente indignadas: Passamos por situações extremas, a ponto do Tito estar dormindo e nêgo ainda assim pegar o coitado do carrinho pra ficar balançando, sem nem falar com a gente. Então é lei Marcial.
Aliás, meu pai esteve aqui e nem se apercebeu destas regras... e saiu daqui contente que só. Mas, na hora de dormir, NÍNGUEM SE METE. Agora todo o restante do tempo livre do nosso babyjhonson, ele está disponibílissimo.
Eu já estou passado com esta história desde o nascimento. Muitos amigos ( na verdade, a maior parte mães,) e outros nem tanto, tinham um discurso pronto de higiene e profilaxia . Quando chegava aqui em casa... ixi, era um tal de pegar bebê sem lavar as mãos, sem uma toalinha e o escambau. Os filhos del@s nem se podia chegar perto...- não que eu faça questão de pegar filhos dos outros no colo. Nao tenho a mínima vontade, pois quem me conhece sabe da minha relação com crianças - A situação culminou com esta estória de 'deixe eu pegar no colo'. Parece, as vezes, que o filho dos outros é um troféu de caça que todos querem ostentar. Mas tem um efeito colateral: O vício do tal do colo. Só pra se ter uma idéia, já teve situação do meu garôto estar nos braços de alguém, chegar uma terceira pessoa que eu nem sabia quem era, e pegar e sair por aí; e o baby nem tinha três meses direito.
AGORA CHEGA. Encheu o meu saco, Do Tito ( que não dorme direito com esta pegação ) e da minha esposa que passa o dia todo na pressão.
Pros que são de casa - principalemente minha querida sogra! paixão de meu filinho! - , está mais do que claro, que isto não se refere a vocês. Até porque respeitam nossa posição. Espero que tenha ficado bem entendido.

Pros chatos: Não estou irritado. Só estou sendo franco. Irritado eu estava a três dias atrás. E, se eu tivesse postado de verdade, teria terminado o post com um belo dum palavrão.
Boa noite!

2 comentários:

Gi disse...

Sr. pai, bebês são tão fofinhos que são irresistíveis, mas não precisa se constranger por dizer que não pode pegar no bebê fofinho, muito menos na mãozinha ou no pé que vivem na boca... tem pessoas mais difíceis, claro.
Ah, eu dei uma balangadinha no Tito, pior... num ritmo de mãe profissional, excesso de mimos num dia só. :(

Delmo disse...

Reclama mais aí pra gente ver, Zeca!!!! hehehehe. Falando sério, eu e Sandra já tínhamos falado disso proceis....